Quem resiste àquele cheirinho de café de manhã ou no meio da tarde? Muitas pessoas acreditam que o café é uma das coisas mais gostosas e são quase viciadas na bebida. Não é por menos que o café é a bebida mais consumida no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira de Café e Baristas (ACBB). O café é uma excelente maneira de começar o dia. Energia instantânea e aquela sensação de rejuvenescimento. Mas será que ele faz bem para a sua saúde?

Até alguns anos atrás, muita gente evitava tomar café por causa do seu alto índice de cafeína (95%). Segundo descobertas científicas recentes, o café tem diversas propriedades que contribuem para a prevenção de doenças e promove o bem estar. Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição dos Estados Unidos (NHANES), o café tem efeito positivo no tratamento e prevenção de doenças como a diabetes, o Alzheimer e o Parkinson. Além disso, pessoas que consomem até três xícaras de café por dia possuem um risco 50% menor de sofrer deteriorações cognitivas.  

Isso porque o café é rico em nutrientes, em vitaminas, em potássio, zinco, ferro, magnésio e diversos minerais em pequenas quantidades. Também possui aminoácidos, proteínas, lipídeos, açúcares e polissacarídeos e muito mais. Mas o destaque vai a alta concentração de polifenóis – antioxidantes que impedem, ou diminuem, a ação dos radicais livres, que prejudicam o equilíbrio celular, e também ajudam na perda de peso. Aliás, você sabia que o café tem, praticamente, 0% de calorias? Tudo isso leva o café a ser uma das bebidas mais saudáveis do mundo.

Metabolismo

Beber café estimula o funcionamento do metabolismo em cerca de 11%. A cafeína é uma das poucas substâncias naturais que ajudam na queima de calorias. Estudos mostram que ela pode aumentar a queima de gordura por meio da ativação do sistema nervoso simpático e oxidação lipídica. Ou seja, a substância aumenta os níveis de adrenalina no sangue, e este hormônio quebra as células de gordura, liberando-as no sangue como ácidos graxos livres. Já estes ácidos atuam como combustíveis e melhoram a performance nas atividades físicas.

Vida

A Iarc (International Agency for Research on Cancer) e o Imperial College de Londres realizaram uma ampla pesquisa sobre a relação do café com a longevidade. Os pesquisadores descobriram que o grupo que consumia a bebida todos os dias estava associado a um risco menor de morte por qualquer causa, mas principalmente por doenças dos sistemas circulatório e digestivo.

Depressão

A cafeína tem também um efeito de antidepressivo natural, já que ela estimula o sistema nervoso central, capaz de aumentar a produção dos neurotransmissores cerebrais, como noradrenalina, dopamina e serotonina, hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar. Estudos mostram que a incidência da doença é 20% menor em pessoas que tomam até quatro xícaras por dia de café. Além disso, 50% das pessoas são menos propensas a cometer suicídio.

Veja nossas ofertas!

Produtos veganos, vegetarianos, e toda uma variedade com sofisticação e preços baixos. Veja as nossas ofertas dessa semana:

Memória

Estudos realizados na Universidade Johns Hopkins concluíram que duas xícaras de café diariamente tem um efeito positivo em nossa memória de longo prazo, tornando-a mais resistente ao esquecimento. Isso ajuda também a reduzir as chances de desenvolver algum tipo de demência e Mal de Alzheimer. Pessoas que bebem café regularmente têm mostrado 65% menos risco de desenvolver doenças neurodegenerativas.

Coração

Beber uma ou duas xícaras de café por dia pode ajudar a proteger contra a insuficiência cardíaca em até 11%, esse é o resultado de uma pesquisa da Escola de Saúde Pública de Harvard (HSPH). Além disso, quem bebe café regularmente têm 20% menos risco de derrame. A cafeína aumenta o ritmo cardíaco, o que é ótimo para a saúde cardiovascular. Esse benefício chega ao seu ápice com o consome de quatro xícaras por dia, depois disso ele diminui lentamente.

Outras doenças

O café também está associado a menor incidência de diabetes mellitus tipo 2, de acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, podendo ter uma redução no risco da doença em até 35%. As propriedades antioxidantes do café podem trazer benefícios para o metabolismo da glicose. O café contém ácido clorogénico e a trigonelina alcalóide que auxilia na redução de glicose e insulina.

Siga nossas redes sociais!

Siga nossas redes sociais e saiba de todas as nossas novidades e promoções.

Quanto ao Mal de Parkinson, os neurologistas da Universidade MCGill, no Canadá, perceberam que as pessoas que tomam café apresentam uma melhora da doença, principalmente em relação à velocidade de movimento e redução da rigidez.

O café também têm propriedades anti-cancerígenas. Ele pode reduzir o risco de diversos tipos de câncer, como o de mama, o de esofágico – cancro da faringe e oral – de próstata, de fígado, de intestino e de pele. Estudos relacionam o consumo de duas ou três xícaras de café reduz cerca de 18% o risco de qualquer um desses tipos de câncer e outros.

Já se convenceu dos benefícios do café? Que tal comemorar com uma boa xícara? Melhor ainda se esse café vier do Supermercado Meschke! Mas lembre-se: os benefícios do café estão presente em um consumo moderado. Tudo em excesso pode ser prejudicial a sua saúde.